Relatório V 20/5/2014 (IV Pilares)

Aula V

Técnica:

Aquarela

Material:

Canson A2, Pincéis chatos macios no. 18, tintas (3 cores primárias), base impermeável, potes para água, bandeja para mergulhar papel, esponjas, potes para diluição da tinta, panos.

Participantes:

Henrique, 13, Gabriela, 13

Recursos Humanos:

Deriana Miranda – professora

Regiana Miranda – ausente (levou filha no HC)

Tema:

Yggdrasil

Caminho:

Passo I

Retomada da história anterior. Contou-se, então sobre o grande freixo que sustenta os nove mundos na mitologia nórdica: Yggdrasil. Da águia em sua copa com um falcão sobre o nariz, e do dragão Nidhog roendo-lhe uma das três raízes. Contou-se dos quatro veados que se alimentam de suas folhas, das nornas – Urd, Verdante e Skuld, que cuidam de regar uma das raízes e de Mimir, o sábio na outra raiz. Contou-se dos três poços ao lado dessas três raízes de que o freixo bebe água.

Passo II

Pintamos em papel fino A2 a grande árvore com os animais que vivem ao seu redor, e os nove mundos buscando cores diversas para cada um. Em alguma medida buscava-se a forma.

Registros:

‘Minha árvore não sai perfeita!’ – expressão da dificuldade em alcançar o ideal e da impaciência.

Ambos ficaram agitados, Gabriela jogou sua primeira tentativa no lixo e iniciou uma segunda vez. ‘Tenho necessidade de copiar’ – registro oral formal que ela trouxe diante da realização da professora e do colega.

Henrique ficou agitado, foi sarcástico com a colega por várias vezes.

Como não fosse possível retomar o silêncio, a professora sugeriu que se afastassem da pintura, cada um para um ambiente diferente e voltassem tão logo sentissem que eram capazes de dominar-se. “O tempo é você quem diz, não eu” – frisou a professora. Gabriela voltou imediatamente e logo depois Henrique retomou o trabalho. Desta vez ambos empenhados em realizar alguma coisa.

Ao final tivemos três momentos diferentes: uma pintura muito rígida e cristalizada nas formas, uma pintura muito movimentada e assentada nas cores e outra que ficou diluída sem forma nem cores precisas.

Os dois alunos se mostraram felizes por ter vencido as dificuldades e perseverado.

Moto:

“Não importa se eu não acerto de primeira. Se eu persevero há um momento em que eu consigo fazer o que quero.”

Aula VI: Retomar a criação de Ask e Embla e contar das eras que se seguiram.