Relatório Geral - Raul

O tema geral da terapia artística que Raul está fazendo é a liberdade humana.

Apoiamo-nos na anatomia como testemunho desta possibilidade com ênfase na capacidade de auto-superação, conquista da autonomia, individualidade, desenvolvimento continuado, independência e do fazer o bem como um valor maior que encobre todas as coisas.

Raul trabalhou com modelagem em argila os primeiros temas da anatomia: relação de liberdade proporcionalmente maior à ausência de especialização no ser humano – um cachorro possui o faro e a audição fortes e é um escravo destes sentidos tão capazes, por exemplo. No homem ele pode escolher seu caminho e desenvolver suas capacidades em equilíbrio. Sua inteligência o habilita a isso.

Percebemos estes pontos modelando a cabeça do homem e a de um cão. Depois o corpo humano inteiro e também o corpo de um cão.

Modelamos os dentes humanos – e os de um herbívoro e de um carnívoro para notar as especializações. Ainda aqui se mostra que a vontade humana pode superar as limitações físicas: para cortar, para amassar, para rasgar como o fazem os animais com dentes adequados para isso nós nos servimos de nossa inteligência e de nossa habilidade para construir e lançar mão de ferramentas adequadas.

O Homem não é estável em sua estrutura. Há algo que o mantém em pé e que está além do fato de ser um animal – ou de ter coisas em comum com plantas e minerais. Suas pernas são mais fortes e estão aterradas. Mas as mãos do homem estão livres.

Modelamos as mãos fechadas e depois demos o passo para a escultura de um dedo apreciando a proporção áurea na mão fechada modelada.

Esculpimos um dedo, depois os outros de uma mão inteira e passamos a esculpir o corpo da mão – palma e costas observando a individualidade expressa também nas mãos.

Raul faz a leitura da aula e é provocado pela professora a comentar assuntos que o levem a refletir na sua posição no mundo, em suas decisões pessoais e na consequência de seus próprios passos.

Chega a determinar com alguma compreensão a condição da relação entre seus pais, entre sua mãe e ele, entre seu pai e ele, e entre suas tarefas atuais e as futuras e a expectativa de sua família.

De maneira geral ele se cala depois de fazer a leitura do trabalho como em ponderação do que foi trabalhado.

Raul coopera em todas as aulas. Depois de parar com o trabalho de modelagem ele expressou sua preferência por alguma coisa que ‘não suje’. Manifestou, também que o fazer força para esculpir lhe é agradável. Mas sempre mostra como sua vontade está engessada e endurecida. Sua capacidade flexível não corresponde a uma pessoa de sua idade. Ele está enrijecido.

Na sua constituição física Raul demonstra uma capacidade maior de lidar com os fatos a partir da reflexão – pensamento. Tem uma fina sensibilidade e certa disposição artística. É bastante suscetível a ideais nobres.

Entusiasmou-se muito com o engenho com as mãos e isso trouxe para ele muita força no projeto que estamos executando.

Para este rapaz o trabalho com as mãos ao mesmo tempo em que pensa o universo a que pertence tem sido sanador e reequilibrante.

Gostaria de ter a experiência de Raul longe da medicação e ver se é possível através do impulso por um ideal fazê-lo dominar-se sozinho. Gostaria, também de ter um breve contato com os pais para descobrir as correspondências do testemunho do Raul e o que é nele fantasioso.

Deriana Miranda