Relatório I - 6/5/14 (IV Pilares)

Aula I

Técnica:

Aquarela

Material:

Canson A4, Pincéis chatos macios no. 18, tintas (3 cores primárias), base impermeável, potes para água, bandeja para mergulhar papel, esponjas, potes para diluição da tinta, panos.

Participantes:

Henrique, 13, Gabriela, 13, Edson (pai do Henrique), Priscila (terapeuta do Henrique e da Gabriela)

Recursos Humanos:

Deriana Miranda – professora

Regiana Miranda – apoio

Tema:

Técnica da Aquarela, cores primárias, cores secundárias, misturas e contenção.

Caminho:

Passo I

Foi mostrado o processo de pintura de um círculo de cores com as primárias gerando as secundárias. Evitou-se misturas para terciárias e entre as secundárias.

Pegada do pincel, postura, técnicas para diluição e contenção foram vivenciadas.

Em geral todos os participantes ficaram a vontade com  o material e a vivência. Os adultos mais contidos, os jovens mais ousados. Todos conseguiram misturas e conscientizar-se sobre gradação.

Moto:

“A aquarela é fácil de trabalhar, difícil é manter os limites.”

 Passo II

Estudamos o azul e ambientes em que poderia aparecer: ‘água e céu’, vimos que com o mesmo azul se conseguia diferentes qualidade com o gesto da pintura. Avançamos para perceber que cores poderiam ser misturadas ao céu e ao mar que lhes dariam qualidades diferentes e entraram com delicadeza o amarelo na água e o vermelho no céu.

Caminho:

Pintura coletiva imaginando horizonte entre céu e mar. Cada um colocou um pouco de tinta e seu próprio gesto vivenciando o limite na relação: era preciso esperar o tempo de cada um, era preciso permitir a experiência de cada um, era necessário observar até onde cada um ia com sua própria liberdade. Apareceu uma certa agressividade na crítica – que foi controlada e não chegou a ferir.

Todos ficaram satisfeitos com o resultado plástico da pintura.

Plano para Aula II: refazer roda das cores e trabalhar azul e suas nuances.