Do fim pro começo

24 março 2013, Comentários 0

avozinha

 

 

 

 

 

 

 

Não me mostrem jovens namorados
Neles eu enxergo o ciúme
que vai apartá-los mais tarde,
em seus corpos tão belos eu vejo
a velhice roendo-lhes as juntas
a artrose no pensar duro dos anos.

Não me mostre a jovem esposa
que nela eu pressinto o ressentimento
de ter sido deixada pra trás,
de ter dado tudo de vivo e de lindo
e o sentir-se roubada na separação.

Eu não quero ver as mãos fortes
dos moços que apoiam suas noivas
e lhes abrem as portas.
Me poupem de vê-las em anos
empurrar as mulheres de lado com raiva.
Deixem que eu ignore a mágoa
por ver seus esforços serem mal recebidos.

Me poupem!

Quero conhecer os casais de velhos,
as viúvas nonagenárias,
os homens sozinhos apoiados
em suas bengalas.
Me deixem tomar um chá
com as senhoras, ouvir seus suspiros
e enxugar-lhes as lágrimas.

Não tolero a impaciência dos jovens.
Não suporto o utilitarismo, a urgência.
Detesto que queiram dos seus companheiros
o que não farão de si mesmos.
E que os joguem fora dez vezes
e os gastem em toda a sua beleza
e em toda a sua promessa.

Quero sentar-me em um sofá velho
de madeira gasta na vida.

Por favor me deixem afundar na saudade
amorosa dos velhos.

Segurar as mãos nodosas
dos velhos calvos já cansados,
que falam de suas finadas
esposas com reverência.

Ouvir as idosas que lembram dos gestos
de seus companheiros
com religioso respeito.

Eu quero o amor dos velhos,
um amor que acolhe,
sem querer mais.
Quero amar como eles –
amar, só.

Quero olhar a vida
do fim para o começo.

Deriana Miranda

Professora há 27 anos, 13 como professora Waldorf, Deriana Miranda é licenciada em Educação Artística Artes Plásticas - FAP, Licenciada e Bacharel em Letras Português/Inglês – UFPR e Especialista em Meio Ambiente, Educação e Desenvolvimento – UFPR. Cursou o Seminário de Pedagogia Waldorf - FEWB, frequentou o Curso Livre de Ciências Naturais e Humanas: Pesquisa e desenvolvimento da Epistemologia e Prática da Pedagogia Waldorf – FEWB, e é co-fundadora do Liceu Rudolf Steiner – empreendimento social fundamentado na Pedagogia Waldorf e do Jardim Limão Rosa, uma iniciativa Waldorf, no qual é atualmente professora.