Fim e Começo

29 dezembro 2014, Comentários 0

epifania_640Estamos no fim de um ano. No fim do que já vivemos, na esperança do que virá. Fazemos isso mesmo todos os anos. Sentimos o fim de um ciclo, uma aceleração, um encerramento – de trabalhos, de relações. Urge resolver, afastar, acabar, dar solução ou fim às coisas – a todas as coisas!

Ao mesmo tempo, estamos no começo: já no Natal a gente sente surgir o que virá para o ano que vem: há que se fazer planos, que se cumprir metas – novas metas, que se corrigir erros que foram durante o ano – ou durante a vida – muitas vezes repetidos, e certamense alçar a voos mais altos, mais bonitos.

De fato a gente vive a mesma coisa sempre a cada semana, a cada dia: ciclos em repetição. E somos convidados no entrelaçamento de um no outro a olhar para trás e para frente, a tentar atar as pontas, fazer com que surja algo de melhor e mais coerente.

Neste fim de ano podemos organizar a passada – olhar para nós mesmos: o que fomos e o que seremos no ajuste do que somos agora. Temos uma pequena eternidade disponível: um ‘pit stop’ em que a gente pode colocar tudo em ordem e se dispor a um ano novo realmente novo e cheio de significado.

Não perca esta oportunidade! Viva estes dias pondo no mundo a vontade resolução. E leve para cada uma das doze noites a partir do Natal ouvidos dirigidos ao que deve ser, pois elas guardam um segredo, como uma semeadura para o ano que vem.

Olhe para você. Está com a faca e o queijo na mão. Você pode fazer qualquer coisa! Limpe tudo, arrume tudo, jogue fora as coisas velhas – mesmo o que se esconde no mais escuro canto do coração, o que está largado seco no fundo da memória: limpe, areje e veja o que se fará disso tudo no ano que vem.

Deriana Miranda

Professora há 27 anos, 13 como professora Waldorf, Deriana Miranda é licenciada em Educação Artística Artes Plásticas - FAP, Licenciada e Bacharel em Letras Português/Inglês – UFPR e Especialista em Meio Ambiente, Educação e Desenvolvimento – UFPR. Cursou o Seminário de Pedagogia Waldorf - FEWB, frequentou o Curso Livre de Ciências Naturais e Humanas: Pesquisa e desenvolvimento da Epistemologia e Prática da Pedagogia Waldorf – FEWB, e é co-fundadora do Liceu Rudolf Steiner – empreendimento social fundamentado na Pedagogia Waldorf e do Jardim Limão Rosa, uma iniciativa Waldorf, no qual é atualmente professora.