Dois Serviços

6 março 2014, Comentários 0

William+Turner+-+Arundel+Castle+with+Rainbow+Tem uma qualidade de serviço que é aquela em que você realiza alguma coisa planejada por muito tempo por você mesmo. Talvez passem anos remoendo uma ideia, compondo um projeto no qual você pode finalmente por o serviço para o mundo.

Este é um tipo de serviço que empenha a vida toda: um longo tempo de aprendizado, amadurecimento e daí esta composição de um projeto para o serviço.

Quase todo mundo, querendo ou não, muitas vezes com consciência adormecida, termina por oferecer um serviço depois de virar algumas décadas de vida, quando a pessoa se enxerga de fato sozinha e ao mesmo tempo muitíssimo poderosa.

Trata-se na verdade de um momento de grande insegurança e ao mesmo tempo de enorme certeza. E isto só ocorre lá pelas tantas da história pessoal de cada um.

Muito bem, eu imagino que já vieram a sua mente dezenas de histórias de todas as pessoas que você conhece e que já passaram por este momento, ou mesmo que já morreram. E você começa displicentemente a separá-las de acordo com certos critérios do que seria a tal grande ‘oferta de serviço’.

Espere um pouco! Você agora se pôs a julgar as vidas dessas pessoas que conheceu, você está classificando isto como serviço de fato e aquilo como falsidade – e tudo baseado em números! Quantidade de gente atendida, por quanto tempo, e coisa e tal. Bom, fique sabendo que isto só serve como medida para um financiador de um projeto, para um investidor! Em se tratando de vida, medir e julgar consiste no mais completo engano. O serviço é, na verdade um exercício de vida inteira e não uma competição. Não vale dizer que só a Madre Teresa deu conta e que o seu vizinho – que só ensinou meia dúzia de meninos a lidar num computador – este não fez serviço que prestasse. Não vale julgar motivos ou meios, nem tampouco resultados.

Bom, estes serviços de vida toda são um tipo de serviço. Hoje, porém eu refletia sobre o enorme valor de um outro tipo de serviço. Um serviço que aparece de assalto, uma oportunidade repentina no meio da vida e que você não planeja nem espera.

Imagine você chegar num almoço e ter uma louça bem difícil que alguém, certamente, vai ter que lavar. A louça não é sua. A responsabilidade não é sua. Mas está aí a ocasião de um serviço. E você lava a louça. Para você a louça não pesa. É o uso do tempo que pertence somente a você e que você empregaria em qualquer coisa que quisesse, e você resolve usá-lo para a louça.

Entenda que este serviço não está nem ligado a um agradecimento, nem mesmo à atenção que pudesse chamar de alguém. Talvez as pessoas responsáveis pensem apenas: ‘lavaram antes de mim’. Talvez com alívio, talvez com indiferença, talvez desavergonhadamente pensando que quem lavou foi um bobão. E isso nem importa de fato.

Aquele primeiro serviço traz ao mundo uma realização – o cumprimento do dever de uma alma. O segundo tipo de serviço se compara a passar um óleo lubrificante em uma porca para entrar um parafuso com facilidade. É o mesmo que tirar pedras do caminho, destrancar portas, facilitar caminhos. É deixar a vida dos outros desimpedida. Este serviço pode ser de qualquer um e ser realizado por qualquer outro. É o serviço que ninguém vê depois que ficou pronto, mas que perturba a gente quando não é feito.

Talvez eu nunca consiga saber quem foram as pessoas que se prontificaram a fazer todas tarefas que me permitem hoje viver com fluidez e desentrave. Mas eu agradeço de todo o coração.

Deriana Miranda

Professora há 27 anos, 13 como professora Waldorf, Deriana Miranda é licenciada em Educação Artística Artes Plásticas - FAP, Licenciada e Bacharel em Letras Português/Inglês – UFPR e Especialista em Meio Ambiente, Educação e Desenvolvimento – UFPR. Cursou o Seminário de Pedagogia Waldorf - FEWB, frequentou o Curso Livre de Ciências Naturais e Humanas: Pesquisa e desenvolvimento da Epistemologia e Prática da Pedagogia Waldorf – FEWB, e é co-fundadora do Liceu Rudolf Steiner – empreendimento social fundamentado na Pedagogia Waldorf e do Jardim Limão Rosa, uma iniciativa Waldorf, no qual é atualmente professora.