A visão de uma grande obra

1 maio 2013, Comentários 0



Melozzo da Flori (Italian Renaissance artist, 1438-1494), ca. 1480. Angel Playing LuteA arte é um tal fazer que, enquanto faz, inventa o por fazer e o modo de fazer.
Essa frase me foi apresentada num livro de Dino Fromaggio, mas depois de vinte anos que li isso vejo que se a criação é inerente ao homem, tudo que o homem faz segue esse mesmo padrão, a vida vai se descobrindo e se solucionando, as relações se constroem e se modificam e com grande alegria sinto que nosso Liceu está sendo lapidado, está se construindo e não só por um artista, mas por um bando de artistas,como numa banda de música, por um grupo da Colônia Rebouças que gentilmente abraçou a idéia, por uma porção de professores que só querem dizer cresça! Professores e artistas que sorriem para dar mais confiança a essa instituição.

Na verdade nós só temos que agradecer toda a confiança recebida de todos que visitaram e ajudaram o evento do último domingo, nossa ligação com os moradores da colônia ficou tão mais estreita e sabendo que o ritmo que dá o andamento para aquele lugar é a igreja, não porque todos são católicos, descobrimos kardecistas, protestantes, pessoas que só vão nas festas, a igreja ali é mais como evento social do que religião. Aliás aquele pessoal é muito inclusivo, sabem que não vamos na igreja e estamos lá sempre convidados para os outros acontecimentos. Eles se misturam e não estão mesmo se importando com a religião do vizinho, desde é claro que a festa se faça junto.

Sendo o Liceu um centro cultural resolvemos pesquisar mais sobre as pessoas e sobre os costumes locais, queremos saber mais, para fazer mais conhecida as raízes da cultura local, queremos conhecer mais sobre o calendário da igreja que pontua as festas, porque queremos festejar juntos e enriquecer ainda mais essa comunidade tão hospitaleira.

Todas essas pessoas e todo o trabalho feito nas últimas semanas me fizeram pensar que estamos esculpindo juntos e a pedra bruta já é maravilhosa de ser apreciada, só tenho a agradecer a todas as pessoas que nos apoiaram porque esse movimento nos fez vislumbrar a grandiosidade dessa obra de arte que o Liceu Rudolf Steiner está se tornando.

Sabemos que os anjos abençoam as obras, as instituições que desejam ajudar, somar e enriquecer as comunidades e estamos mesmo nos sentindo abençoados com as portas se abrindo e todo o imenso trabalho que se apresenta diante de nós.